Pigs are not to blame! / A culpa não é dos porcos!


Oh boy, I’m soooooooo glad I don’t have a television. All that people talk about now is the swine flu. Not having a TV spares me from being constantly bombarded with the subject, although I still get to hear people’s comments and jokes.

I got a sore throat this week and of course the immediate joke is whether I might have caught the swine flu. ‘No’ I say ‘although I get mad cow outbreaks occasionally’.

This matter about pigs giving us the flu is quite complex. Apparently, the virus strings back to another one that killed a bunch of people back in 1918 and which has now reappeared in Vera Cruz, Mexico in a multinational agro-business farm, where pigs, lacking space to move around, are treated as an industrialised product to be consumed by the obese first world.

If cows have gone mad because they were fed with cow meat, what on earth are they feeding pigs with? Bankers?

Could be…that would explain a lot…I warned you (check post about financial capitalism)…   

Anyway, I rather think that pigs rebelled against the working and health conditions that they were submitted to since birth. They worried that, like cows, they could go mad and decided to conspire against humans.

And so, they subverted our Sunday lunches in quite an intelligent way. They spread panic around the world and are now preparing to take over the Obama administration and Wall Street.

We shouldn’t have treated them like pigs. Pigs are right. Pigs are not to blame. Long live the pigs and more power to them! They will probably do a much better job than the bushes, the clintons and the obamas.

///

Ainda bem que não tenho televisão. Não se fala noutra coisa que não seja a gripe suína. Ou porcina como dizem os espanhóis, que eu acho muito mais bonito. Não ter televisão poupa-me de ser bombardeada com o assunto constantemente, mas não de ouvir as pessoas com quem me cruzo diáriamente soltarem comentários ou piadas a respeito do assunto.

Fiquei rouca esta semana e a piada imediata é se estarei com a gripe suína. ‘Não’ respondo, ‘mas baixa uma vaca louca de vez em quando’.

Isto dos porcos nos terem passado uma gripe tem que se lhe diga. O vírus descende de um outro que já matou uma data de gente em 1918 e que agora reapareceu em Vera Cruz no México na fazenda de agro-pecuária multinacional onde os porcos, sem muito espaço para se movimentarem, são tratados como um produto industrializado para consumo do obeso primeiro mundo.

Se quando as vacas ficaram loucas foi porque as alimentaram com carne de outras vacas, que andarão a dar de comer aos porcos? Banqueiros?

Pode ser. Isso explicaria muita coisa… e eu avisei (vejam post sobre capitalismo fiananceiro)

Pois eu prefiro pensar que os porcos, revoltados com as condições de trabalho, higiene e saúde a que foram submetidos desde a infância, e preocupados que, tal como vacas, pudessem elouquecer, resolveram conspirar contra os humanos.

Assim subverteram os nossos almoços de domingo de uma forma até bastante inteligente, deixaram o mundo em pânico e preparam-se agora para tomar conta do governo Obama e de Wall Street.

Não os tivessem tratado como porcos. Os porcos estão com razão. Os porcos não têm culpa. Vivam os porcos, porcos ao poder! Farão certamente um melhor trabalho que os bushes, os clintons e os obamas. Também não é dificil.

About manu|escrita

https://about.me/manu.escrita View all posts by manu|escrita

One response to “Pigs are not to blame! / A culpa não é dos porcos!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: