It’s the little easter bunny’s fault / A culpa é do coelhinho da Páscoa


Catholic Church and Pedophile Priests by Darrin Bell in http://www.rudypark.com/editorialcartoons/topics/religion/bell_020325_Church2.gif

Once upon a time the Easter Rabbit did not exist. There were rabbits of course, nervous small creatures always running around late, attracting little girls to entrance holes leading to surreal worlds, and fornicating like … well, rabbits… It’s no surprise then that rabbits became fertility symbols connected to the fertility season: spring in the northern hemisphere, when days become longer, nature flourishes and beings are called to mate. And then came the priests.

Servants of the Roman Catholic Church, they sought to bring people under its foot, appropriating their traditions and symbols and inserting these into their dogmatic rituals. Supposedly a German christian creation, the Easter Bunny was taken by fervent believers to north america, as a sort of santa claus of Easter. With capitalistic globalized practices, the bunny was spread from the states to the world and that is how for some reason an animal, who doesn’t even lay eggs, started to collect them and take them to children as a for-colouring gift commemorating christ’s death. These things never really make much sense to me but it’s a strange planet and that’s how the story goes. 

This Easter it is impossible not to think of much more senseless events that come close to a horror movie. The children who for generations of christianity, got more than eggs from bunnies. This little creature’s insatiable sexual appetite seems to have contaminated the agents of mind control and set them on a truly sinful path. And so the brazilian magazine Isto É, who calls itself the most combative publication in the country… right …, asks this month if the devil is on the loose in the Vatican. It most certainly should be since, like the easter bunny, the devil too was a catholic invention. And the magazine announces the Church’s answer to the problem: exorcism – an old technique very effective in one little girl who once got a very sore throat accompanied by severe body convulsions, probably caused by keeping the company of a contaminated priest

From CEO Ratzinger, the no condom guy, to the little priest in the small village, it appears that a large number of  multinational Vatican Inc. employees are in urgent need of exorcizing the bunny in them. Whether that is for expressing the bunny or for covering their friends’ sinister activities, as the pope appears to have done in the twenty years he was in charge of the congregation for the doctrine of faith, which dealt among other things, with child abuse cases. The latest news come from a certain Cardinal Schoenborn who says that the current pope tirelessly tried to investigate such cases but was blocked by the previous pope. You know, the guy who’s dead and cannot speak for himself?  

With so much confusion over who did or didn’t do, said or didn’t say what, the vatican is on a race against time. Like Alice’s rabbit. Perhaps, and this is just a humble suggestion, if, as the most combative publication in Brazil reports, exorcism is indeed the solution found by the Vatican to treat the maladie of priest pedophilia, then the entire Vatican should be exorcized. Preferably out of the planet. Then and only then can we be almost sure that children can safely walk into the choir. Almost… just in case kids, stay away from a priest’s lap and never give him a wet t-shirt. Otherwise we will be left in doubt like everyone who watched John Shanley’s brilliant film. 

This easter, in protest, I hope to see armies of children standing for themselves, rejecting the doctrine and boycotting the easter eggs. The church has proved itself worthy of another freaky easter(n) european fairly tale, where witches eat little children and stepmothers are evil.

Blame the bunny.It hates us. It’s all its fault.

///

Era uma vez um coelhinho da páscoa que não existia. Havia coelhinhos claro, criaturinhas nervosas correndo para lá e para cá sempre atrasadas, atraindo moçinhas para buracos condutores a mundos surreais, e fornicando que nem … bom, coelhos … Não surpreende assim que coelhinhos se tornassem símbolos de fertilidade relacionados com a estação da fertilidade – a primavera que no hemisfério norte traz dias mais longos, uma natureza mais florida e chama os seres a se procriarem. Então, chegaram os padres.

Servidores da igreja católica romana, eles procuraram vergar as pessoas a seus pés, apropriando-se de suas tradições e símbolos e incorporando estes em seus rituais dogmáticos. Supostamente criação de cristãos alemães, o coelhinho da páscoa foi levado para a américa do norte por fervorosos crentes, como se fosse uma espécie de papai Noel da páscoa. Com as práticas capitalistas globalizadas, o coelhinho espalhou-se dos states para o mundo e foi assim que por uma razão qualquer um animal, que nem sequer sabe pôr ovos, começou a colecioná-los e a levá-los ás criancinhas, como uma prenda para colorir em comemoração pela morte de cristo. Estas coisas nunca fazem muito sentido para mim mas é um planeta estranho e foi assim que as coisas se passaram.

Esta páscoa é impossível não pensar em coisas que fazem ainda menos sentido, e mais parecem um filme de terror. Falo das crianças que durante gerações de cristandade, receberam mais do que ovos trazidos por coelhos. O apetite sexual do pequeno animal contaminou os agentes de controle da mente colocando-os num caminho verdadeiramente pecaminoso. E assim a revista brasileira Isto É que se auto-entitula a mais combativa publicação do país – fala a sério… -, perguntou recentemente se o diabo estaria à solta no vaticano. Com certeza. Afinal, tal como o coelhinho da páscoa, o diabo é uma invenção católica. E a revista anuncia a solução que a igreja oferece para resolver o problema: exorcismo – uma velha técnica muito eficaz numa mocinha que ficou muito rouca um dia, sofrendo ainda de convulsões por todo o corpo, consta que por conta de passar muito tempo sozinha com um padre contaminado.

Desde o CEO Ratzinger, o sem camisinha, ao padreco da vila, parece que um grande número de funcionários da multinacional Vaticano Inc. estão precisando urgentemente de exorcizar o coelho dentro de si. Seja por expressá-lo ou por cobrir as atividades sinistras dos amigos, como o papa parece ter feito nos vinte anos que chefiou a congregação para a doutrina da fé, que lidava entre outras coisas com casos de abuso de crianças. As últimas noticias vêm de um tal de Cardeal Schoenborn que diz que o atual papa tentou incansavelmente investigar tais casos mas foi impedido pelo papa anterior. Sabem aquele que morreu e já não se pode defender?

Com tanta confusão à volta de quem fez ou não fez, disse ou não disse o quê, o vaticano anda numa corrida contra o tempo. Tal qual o coelho de Alice. Talvez, e esta é apenas uma humilde sugestão, se, como diz a publicação mais combativa do Brasil, o exorcismo é mesmo a solução encontrada pelo vaticano para tratar padres pedófilos, então o vaticano inteiro deveria ser exorcizado. De preferência para fora do planeta. Só nessa altura podemos ter quase a certeza que as crianças podem entrar no coro. Quase… mas pelo sim pelo não garotos, fiquem longe do colo do padre e nunca lhe deem uma t-shirt molhada, ou seremos deixados em dúvida como todos os que viram o brilhante filme de John Shanley.

Esta páscoa em protesto espero ver exércitos de crianças a tomarem uma posição, rejeitando a doutrina e boicotando os ovos. A igreja provou pertencer à categoria de filmes de terror e contos de fadas grotescos da europa de leste, onde as bruxas comem crianças e as madrastas são malvadas. 

Fiquem longe do coelhinho. Ele nos odeia. E a culpa é toda dele.

About manu|escrita

https://about.me/manu.escrita View all posts by manu|escrita

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: